Tentáculos Me Mordam #01 – Ação e terror no imersivo Darkest Dungeon

Ação e Terror no Imersivo Darkest DungeonJogos considerados roguelike são para poucos. Eles envolvem um investimento com risco significativo, onde horas desperdiçadas em frente ao monitor podem ir por água abaixo graças a um simples erro. Apenas os jogadores mais dedicados – ou masoquistas – encontram nesses títulos uma oportunidade para lazer. O gênero particularmente não me agrada, porém, quando eu conheci o título Darkest Dungeon, sua ambientação impecável mudou minha opinião sobre o gênero. Darkest Dungeon é um jogo produzido pela independente Red Hook Studios. A premissa do jogo é muito simples: você reúne um grupo de aventureiros e explora uma masmorra cheia de inimigos e tesouros, caso sobrevivam, eles retornam com ouro e experiência para almejar novos desafios. O jogo compartilha diversas similaridades com outros jogos do gênero: dificuldade elevada, recursos escassos e a “morte permanente” de um personagem. Isso tudo soaria repetitivo ou até mesmo estressante se não fosse pelo capricho da apresentação do jogo.

11088113_10153308583117089_2047248045_n

Se você é fã de literatura e, mais especificadamente, H.P. Lovecraft, é possível notar que o nome da desenvolvedora independente é estranhamente familiar. O nome da desenvolvedora é inspirado no conto O Horror Em Red Hook, um dos contos mais clássicos e – infelizmente, graças as conotações racistas – polêmicos do escritor estadunidense. Isso mesmo, Darkest Dungeon é um jogo que mistura clichês da fantasia medieval com elementos da literatura de terror. O enredo é clássico: o protagonista anônimo recebe de herança uma mansão e suas cercanias, de acordo com o conteúdo do testamento, seus ancestrais eram praticantes de magias negra que deliberadamente invocaram uma criatura ancestral e maligna, o que provocou uma catástrofe cheia de morte e loucura.

Agora cabe ao protagonista reunir uma expedição de mercenários e heróis para exterminar os cultistas e monstros que habitam os arredores da mansão. Ao invés dos clássicos “guerreiro, ladrão, clérigo e mago” do Dungeons & Dragons e seus similares, Darkest Dungeon oferece um grupo bastante peculiar de classes de personagens, que vão desde leprosos penitentes, ladrões de túmulos, passando por bobos da corte, cruzados fanáticos, plague doctors (“médicos renascentistas’) e até mesmo um ocultista claramente inspirado em Abdul Alhazred, um personagem clássico de Lovecraft. A trilha sonora e o onipresente narrador ajudam a criar um clima tenso e lúgubre,aumentando ainda mais a imersão do jogador naquele universo. O narrador do jogo é ninguém menos que Wayne June, dublador famoso por participar de audiobooks de obras de Edgar A. Poe e H.P. Lovecraft.

11100547_10153308583147089_1704944838_o

Flertando com o terrível destino dos protagonistas e narradores dos contos de Lovecraft, Darkest Dungeon faz uma pergunta bem interessante: como alguém luta contra demônios, zumbis, cultistas e outros absurdos e permanece psicologicamente ileso? Levando isso em consideração, o jogo introduz ao clássico dungeon crawling uma mecânica de estresse. Ao lado dos clássicos pontos de vida existe uma mecânica chamada “stress level”.

Uma série de coisas podem aumentar o estresse do personagem: acertos críticos de inimigos, feitiços especiais, ausência de luminosidade ou até mesmo a reação de outro personagem. Quando essa barra atinge o seu ápice, o personagem desenvolve uma espécie de trauma. Cada uma das classes reage diferente aos traumas, o que deixa os diálogos no jogo bastante divertidos e sortidos, personagens religiosos ficam fanáticos enquanto outros simplesmente perdem as esperanças e se tornam suicidas, só para citar alguns exemplos. Para curar o estresse, os personagens precisam participar de diversas atividades de “lazer”, como visitar um bordel, meditar em conventos ou até mesmo se internar no sanatório.

Darkest Dungeon ainda se encontra no Early Access do Steam, ou seja, o jogo está longe de ser finalizado. A Red Hook já prometeu aos fãs novo conteúdo nas próximas atualizações, como classes e mapas novos. A dificuldade de Darkest Dungeon pode afastar alguns  jogadores mas, se você se deixar cativar pelos cenários sombrios, narração tétrica e os combates brutais, quem sabe você não encontra alguma distração em meio o sofrimento dos seus personagens?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s