Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #01

done

Bom vamos lá explicar como isso aqui vai funcionar.

Quem me segue no twitter (@striead caso não siga) sabe que eu tenho o costume de sempre deixar as pessoas que me seguem escolher o nome dos personagens quando jogo algo que dê essa opção ao jogador. Deixar os outros escolher sempre deixa o jogo muito divertido, como, por exemplo, o Ness em Earthbound se chamar NeyJr e outras coisas absurdas que provavelmente vão acontecer no meio dessa série também.

Tendo isso em mente sempre pensei em fazer algo com isso, seja em vídeo ou em texto, como ainda não tenho como fazer em vídeo vou tentar em formato de texto. Ainda vou tentar encontrar o formato correto, mas a minha ideia inicial aqui é contar a minha experiência jogando o jogo, contando os acontecimentos do jogo, as vezes até dando algumas dicas e principalmente mostrar os momentos engraçados que a escolha dos nomes acaba causando.

Então só pra deixar bem claro esse não é um texto de review ou tentar falar das mecânicas do jogo de uma forma séria, essa série de textos é mais uma diversão mesmo que eu tenho ao rejogar um jogo da minha infância com essa peculiaridade e dividir isso com vocês.

Só um adendo que eu pretendo fazer os sorteios dos nomes no perfil do twitter do Missão Ficção no futuro, então sigam lá que podem ter alguns personagens exclusivos de sorteio lá.

Por fim a regra principal é que eu tenho sempre que mudar o time que eu jogo de um texto para outro, sendo a exceção dessa regra a Aerith (Ela morre sabia?) porquegosto dela e ela dura pouco então vou manter ela no time até aquele acontecimento que não vou falar aqui para não dar spoiler.

Acho que é só isso que tinha pra falar mesmo, vamos para o Final Fantasy VII.

Bela Rabeta (PS: Ela morre)

Então o jogo começa com a famosa cena dos personagens descendo de cima do trem, não muito a que falar aqui, só anda em frente e enfrenta dois soldados na primeira batalha do jogo.

 

Apenas dispersando a manifestação

Ah esqueci-me de comentar que se você checar o corpo dos dois soldados derrubados na cena inicial do jogo cada um deles contem uma potion que pode ser bem útil mais pra frente, então pega ai.

Então logo na próxima cena entra as duas primeiras escolhas de novo, que pelo sorteio ficou assim.

 

Pois é né fazer o que

 

Então é temos os nossos dois primeiros membros do nosso time, Evaristo e Luis Boca (Que era pra ser Boça, mas não tem cedilha então…)

Mas bom esse comecinho não tem muito que falar até porque é só seguir em frente e observar o quão edgy o Evaristo é, sempre falando que “To nem ai pra vocês só to aqui pelo dinheiro mesmo”. Na parte de abrir as portas não se esqueça de pegar um baú que tem no caminho pra direita.

Então queria aproveitar esse momento que não soma muita coisa na narrativa para contar que na primeira vez que joguei FF7, devia ter uns dez ou onze anos. Achava que todos os personagens ali do começo, tirando o Luis Boça e o Evaristo eram crianças que você estava resgatando de alguma coisa.

Outra coisa é como o gráfico do jogo envelheceu mal puta que me pariu.

 

Eu só consigo imaginar ele falando igual o Boça agora puta que pariu

Então pouco depois você segue o caminho aprendendo a descer e subir escadas. Chega a hora de enfrentar o primeiro chefe, só tome cuidado com seu HP ficar muito baixo, consegui a proeza de quase morrer nele quando preferi atacar ao usar Potion. Não tem muito segredo só fique atacando com o Luis Boça e usando Bolt com o Evaristo até a barra de Limit Breaker dos dois encher.

 

RIP

Bom depois da luta todos os personagens fogen do lugar e da explosão e logo você encontra a Aerith (Já disse que ela morre? triste né) e você provavelmente deve saber inglês, mas se por algum motivo não souber, para comprar as flores dela é só escolher a segunda opção, depois a primeira opção e por fim a primeira opção de novo.

Então depois disso tem toda a cena do Evaristo fugindo por cima do trem, esse comecinho é realmente mais andar pra frente e entender o universo ao redor e acontece pouca coisa pra contar então fazer o que.

 

Então depois você foge pelo trem e tem toda uma explicação sobre Midgard, sobre que o governo estão sugando energia vital do planeta para manter energia e etcetc. Mas o importante é que logo você chega ao seu destino.

 

Hoje tem

Você chega a cidadezinha, Luis Boça entra no bar e dispersa o pessoal na maior grosseira, talvez usando uma arma israelense uzi. Logo ao entrar você é apresentado a uma personagem nova e tem que escolher o nome dela.

 

Nada a comentar

Depois disso temos uma série de cenas onde Jiraia dá em cima do Evaristo, Evaristo no meu gameplay só deu toco nela (Até porque aqui é Aerith ❤). Por isso acabei dando a flor pra filha do Luis Boça, nesse momento esto imaginando como seria essa criança e meu deus do céu.

Depois temos uma sequencia de dialogo onde o Evaristo continua sendo edgy e muito babaca só com frase curta, falando que só liga pra dinheiro e que quer que todo mundo se foda. Uma cena que poderia muito bem ter a música mais triste do Linkin Park tocando de fundo.

Então no dia seguinte todos partem para uma nova missão, que é igual a missão anterior, vão destruir outro reator que está fudendo com o planeta.

 

Olha que time

Antes de ir pra lá você pode entrar no prédio de três andares e comprar equipamentos no primeiro andar, eu esqueci de tirar print dessa parte, mas não se esqueça de pegar a Materia no segundo andar ao lado do maluco.

 

Rinha de Criança tá tudo errado nesse mundo

Evaristo e seus amigos voltam para o trem, antes disso na estação tem um dialogo bizarro com o casal que também estava lá na noite anterior que acaba com os dois se jogando no chão(???).

Dentro do trem ao contrário da viagem anterior acaba que todos os personagens são descobertos e eles tem pular do trem. Se você for rápido dá pra ganhar uma Hi-Potion conversando com uma das pessoas em um dos vagões, mas cuidado com o tempo.

Depois é só continuar seguindo em frente, quando chegar num caminho que não der mais pra ir pra frente é só checar a tubulação ao lado e escolha a primeira opção duas vezes. Pegue o item no caminho, suba a escada da esquerda e não se esqueça de pegar o item que está meio colado na parede.

 

♫I’ve tried so hard/And got so far/But in the end/It doesn’t even matter ♪

Então finalmente chegamos ao Reator, que na primeira vez que eu joguei eu achei que era o mesmo do começo, que estávamos lá para explodir o local de novo por eles terem consertado ou algo assim, não sei explicar só tinha imaginação fértil.

Não tem muito segredo é só descer, plantar a bomba e fugir como da ultima vez. O Bau tá quase na cara então é meio difícil perder-lo, quando conseguem fugir do reator rola a cena que eles são cercados pela Shinra e o Presidente aparece.

 

Shinra quase rima com Dilma e o presida também usa vermelho, só vou deixar isso no ar….

Então depois do dialogo e o presidente ir embora num helicóptero que me lembrou muito os jogos LEGO.

 

Sério olha isso

Após tudo isso você enfrenta o segundo chefe do jogo.

Esse chefe como o primeiro não tem muito segredo, use suas magias, ataque com magias e só não deixe os personagens não ficarem com HP muito baixo pra não acabar com algum morrendo.

Quando a lutar acabar ele vai explodir, Evaristo que ficou do outro lado da batalha por conta disso acaba pendurado por uma só mão para o desespero de Luis Boça e Jiraia.

 

;-;

Evaristo não aguenta segurar por muito tempo e cai, o reator enfim explode e Jiraia fica desesperada enquanto Luis Boça a segura.

Assim que você cai a tela fica preta e

Continua….

Você pode ver a lista de nomes sugeridos para cada personagem abaixo, como você pode notar alguns são mantidos de um sorteio para o outro e quem fica é escolhido por mim mesmo.

Lista de nomes Evaristo aqui

Lista de nomes Luis Boça aqui

Lista de nomes Jiraia aqui

Até a próxima (´∀`*)

Clique na carinha para ir para o próximo episódio ❤

Anúncios

4 comentários sobre “Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #01

  1. Pingback: Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #02 | Missão Ficção
  2. Pingback: Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #03 | Missão Ficção
  3. Pingback: Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #04 | Missão Ficção
  4. Pingback: Jogando Final Fantasy VII ou, o pior detonado do mundo #05 | Missão Ficção

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s