Believe in Godzilla

Godzilla-2014-Wallpaper-HD1

RAAAAAAAAAARRNNNNNNNNNNGGGGGGGGGG!

Há 60 anos atrás nascia um clássico para a cultura pop, algo que viria a introduzir vários novos conceitos em filmes e na cultura de maneira geral. Aquilo que originou os Tokusatsus, aquilo que originou os monstros gigantes. Sim, estou falando do Godzilla. Engraçado como os precursores de algo nascem do nada. Um filme que foi feito apenas como uma crítica ao que o Japão estava sofrendo, veio a acrescentar muito no que conhecemos hoje, digo, em coisas dentro da mídia. O filme de 1954 envelheceu bem? Isso eu não sei dizer, tem seus momentos e é um filme bem maneiro. Em comemoração a esses 60 anos, lançaram um novo filme para a franquia, um que eu inclusive achei ótimo.

A trama do filme é bem simples. 50 anos após um acidente numa usina nuclear japonesa, o físico Joe Brody junta forças com seu filho Ford, que é um soldado, para descobrir o que realmente aconteceu. Eles encontram o que seria o prelúdio para uma ameaça global. Uma ameaça sem igual, na qual coloca monstros gigantes para causa o caos para a humanidade.

godzilla-extended-trailer-screencap-32

O filme tenta balancear de uma forma que flua bem o lado dos monstros e o lado dos humanos, e falha um pouco nesse quesito, já que o equilíbrio é quebrado em certos momentos, hora mostrando mais os humanos e esquecendo os destruidores de lares e outra hora focando mais neles e esquecendo todo o resto. Claro que todo o filme tenta se basear no quesito de sobrevivência da população ante a esse desastre e não ao desastre em si. Apesar de 80% do filme ser só o ponto de vista dos protagonistas e quase nada de Godzilla, tornando aqueles monstros gigantes apenas um plano de fundo. os outros 20% superam isso, nos mostrando cenas de batalha animalescas e muito bem feitas e que te fazem sempre torcer para o Godzilla e criar uma certa conexão com ele. Muitos saíram decepcionados do cinema, afinal, o filme não tem muito a ver com o trailer. Entendam que o trailer é feito para fazê-los irem para o cinema, claro que vão utilizar as cenas que realmente conquistariam os espectadores. Admito, esperava mais, mas o filme conseguiu me comprar e agora estou louco pelas continuações. E no mais, ele tem aquele fator suspense/surpresa, do qual ele vai mostrando o monstro aos poucos, ou só pequenos detalhes, para depois ir e revelar tudo.  Acontecem de maneiras sutis como só o rugido, ou apenas uma sombra ou só uma parte dele. Aquilo que deixa o quero mais no ar, aquilo que te faz aguardar pelo próximo ato do filme.

godzilla-extended-trailer-screencap-25

Em certa parte, entramos em um embate, pode um monstro, além de causar destruição, ser um salvador? Já que você vê que o Godzilla só despertou após os monstros terem nascido, assim como um predador atrás de sua presa, ele vai atrás deles em uma busca interminável e evita de atacar e destruir tudo como os seus semelhantes fazem. Godzilla tem um carinho especial pelos humanos? Bem, isso a gente não sabe, tudo o que sabemos e acreditamos é que eles está ali para salvar as pessoas, para trazer esperança de volta para a humanidade, mas também para deixa-los com um temor, um sentimento de que existe um monstro vivendo no mesmo mundo que eles, um sentimento de que isso pode acontecer novamente e o Godzilla talvez não estará lá para defende-los dessa vez ou até pode virar-se contra eles.

O filme conta com atores de peso e atuações realmente boas. Nós temos o Kick-Ass, conhecido também como futuro Mercúrio, e a futura Feiticeira Escarlate. Temos o Heisenberg, pelo qual eu fiquei o filme inteiro esperando ele dar uma metafetamina para o Godzilla. E o incrível Ken Watanabe como Doutor Serizawa,.O filme original do Godzilla foi feito como uma crítica ou como uma forma de os japoneses demonstrarem o pavor que eles tinham pela bomba atômica que os Estados Unidos jogaram no país, e também pelos desastres nucleares que afligiam o país.  E por tal significado por trás de tudo, digo que fiquei com medo de eles americanizarem o filme, como acontece com muita frequência. Mas eles conseguiram transmitir bem a mensagem por trás dos medos dos desastres nucleares e com o que pode causar, apesar de não ter sido completamente. E não sei se estou sendo pretensioso demais, mas o filme de 2014 me pareceu uma continuação direta do filme de 1954. Já que teve a aparição do Serizawa e várias menções ao filme de 1954, como por exemplo as aparições do Gojira e às tentativas de tentar matá-lo.

godzilla-extended-trailer-screencap-12

Resumindo, Godzilla é um ótimo blockbuster, bem dirigido, com uma boa narrativa que tenta fluir entre lutas de monstros, drama humano e o medo dos humanos pelos monstros gigantes.  É aquele filminho que te faz desejar uma continuação e até mesmo um crossover, que no caso, seria perfeito com Pacific Rim. Já que ambos tratam do tema de Kaijus amedrontando a nação.  As cenas de ação são de cair o queixo, te faz ficar preso na sequência daquele ato. A trilha sonora consegue transitar bem entre os momentos mais tensos e o os mais dramáticos, e se encaixa perfeitamente no climax do filme. E aquele rugido do Godzilla? Um show a parte que consegue demonstrar com clareza o poder do dono.  Os efeitos visuais não pecam. Não vemos um homem em uma roupa de borracha como antigamente, aqui é pura computação gráfica e que demonstra a grandiosidade do monstros, 150 metros de puro terror. E são tão bem feitos, que chega a beirar o real. E a batalha final, aquilo sim era algo que eu não via há um bom tempo no cinema. Uma luta de computação gráfica fodidamente foda.


QbJ6Szl

Marcos torceu o filme inteiro para que o Mr White entregasse um pacote de cristal azul para o Godzilla, mas pelo visto, isto não aconteceu. Vocês falhou com a ciência, Heisenberg.

Anúncios

Um comentário sobre “Believe in Godzilla

  1. Foi um filmaço mesmo, todo peso e importância do Godzilla foram transmitidos em cada uma das cenas que ele aparece. E o fato de não te darem tudo na hora e te fazerem desejar mais só aumenta o impacto dele. Adorei isso. A parte humana que é a mais fraquinha mesmo, deviam ter dado menos ênfase do soldadão e contar mais tragédias humanas variadas com vários personagens, tipo um filme de desastre. Acho que combina melhor.

    Na expectativa da continuação com Ghidorah and Mothra >_< vai ser demais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s