O Espetacular Homem-Aranha 2 – Mais um filme do herói da vizinhança

The-Amazing-Spider-Man-2

E quem disse que não existem bons blockbusters?

Uma das coisas que irão descobrir sobre mim ao longo desse blog, é que sou um amante de blockbusters e serei o defensor deles nessa extensa equipe que forma este site. E bem, eu me apaixonei por esse novo filme do Homem Aranha. Antes de mais nada, o Homem Aranha 2 do Sam Raimi era um dos filmes mais épicos que vi nessa mídia envolvendo os super-heróis, e achava que nada do Espetacular Homem Aranha superaria aquilo. Pois é, eu fui ingênuo, me deparei com algo que conseguiu ser épico, lindo e gratificante. Sim, eu me apaixonei por esse novo filme, e ele se tornou algo, que para mim, está no topo dos filmes de super-herói.

Agora, sendo realista, o Espetacular Homem Aranha 1 é um filme bem mediano, o roteiro é fraco, tem pontas soltas por todas as partes (mas esse é um fardo que se assume ao fazer uma quadrilogia). O roteiro todo é baseado no protagonista aceitando suas responsabilidades, descobrindo que essa vida pode colocar pessoas que ele ama em risco e aprendendo a ser um super-herói. Basicamente fica só nisso, sendo que mais da metade do filme nós vemos um Peter Parker sendo movido por vingança, e creio que nem no final eles explicam o motivo de ele largar o espírito vingativo. Ele apenas desaparece, como se nunca tivesse existido. Fora que nesse filme, a famosa frase do Tio Ben não é citada, aquilo que é um marco para o Peter como herói e como pessoa, e que serve como lembrete de suas responsabilidades e em quê ele deve acreditar.

Fireman_Spider-Man

E diferente de muitos por aí, eu acho o Andrew Garfield melhor que o Tobey Maguire. Agora é um momento em que vou fazer comparações entre os filmes do Sam Raimi, as HQs e a nova quadrilogia, então já peço perdão caso eu use isso em excesso aqui ou ao longo do texto. E o por que dele ser melhor? Bem, podemos começar no ponto em que ele é um Peter Parker mais fiel ao original. Um Peter piadista, alívio cômico, mais romântico. Enquanto isso, o Peter Parker do Tobey Maguire é mais dramático e perde pontos em ser engraçado. E bem, o Peter das HQs é bem isso, um herói engraçado, divertido, que tem um enorme papel de alívio cômico dentro do Universo Marvel e é um piadista infame.

O filme contém ótimas cenas de ação, e que captam e exploram a verdadeira essência do Homem Aranha. A mesma coisa vale para os vilões, especialmente o Electro que utiliza e abusa de efeitos especiais. As sequências são bem construídas, apesar de que em algumas cenas o slow motion atrapalha e acaba um pouco com o clima, como podemos dizer… Fica muito massante. Claro que tem algumas partes, bem dramáticas, que utilizam de tal ferramenta (vide final do filme), e que dá um toque de que esse é o momento certo para usar isso. É só questão de aproveitar o momento certo. Sério, foi como se um quadrinho tivesse ganhado vida, foi uma das melhores adaptações de um para as telas, devido as suas cenas e paixão dos atores.

amazing-spider-man-2-peter-gwen

No longa, o diretor Marc Webb preferiu trabalhar mais nas relações do nosso herói do que se focar mais nas batalhas e na vigilância pela cidade em busca de criminosos. O seu relacionamento com Gwen Stacy, sua amada, a qual ele jurou ao pai dela se afastar para não a envolver nos problemas da sua própria segunda vida, foi uma das partes mais bem trabalhadas do filme. Apesar de que esse relacionamento se baseava em um término aqui, um retorno ali e por aí vai, e isso fez o filme perder alguns pontos comigo. Apesar dos pesares, Andrew Garfield e Emma Stone têm uma química que faz isso funcionar. Gwen Stacy não serve apenas como alvo amoroso do protagonista, ela também provou ser corajosa durante o filme, ajudando o cabeça de teia mais de uma vez. Com sua Tia May, foi um relacionamento familiar que não foi tão bem explorado no primeiro filme, e que aqui fez sentido. Entre vários sermões, ela vem ensinando Peter como ser um adulto.

Durante boa parte da história, vemos Peter Parker tendo lembranças de seus pais e acaba encontrando informações que o ajudam a entender quem ele era. Melhor ainda, ajuda a entender de onde veio os poderes e o porquê dele os ter. As pesquisas do seu pai o ajudam a entender quem Richard Parker era e as verdades por trás da Oscorp.

the-amazing-spider-man-2-photos-electro

KNOW YOUR ENEMY! Tirando a parte em que o Duende Verde desse filme se transformou em um dos meus vilões favoritos, os inimigos aqui têm uma função essencial. Colocar medo no cabeça de teia e fazê-lo sentir na pele que não é o único super-poderoso da terra. O Electro, fortemente baseado no universo Ultimate (Que se parece bastante com o Dr. Manhattan) foi o vilão principal, mas não foi o destaque do filme, aposto que se fosse o destaque, ele seria mais bem aproveitado do que foi aqui. Ele teve uma aparição e depois foi manipulado por um outro vilão para o mesmo alcançar o seu objetivo. Além de que, ele não teve alguma cena que pudéssemos dizer que foi impactante o suficiente. As cenas de batalhas foram maneiras, mas não passa disso, não adicionou nada de especial na vida do Homem Aranha. Esse é um dos problemas de focar mais de um vilão na história, não que isso seja um erro, mas tem que saber dosar bem o roteiro entre eles, para que um possa incrementar algo valioso no outro. Se bem que isso foi só uma introdução de um futuro integrante do Sexteto Sinistro. Esse erro de sobrecarga de vilões foi algo que avacalhou bastante o Homem Aranha 3 de Sam Raimi, aquilo tinha potencial para ser muito bom. Uma frase que eu ouvi por aí, e que realmente se encaixa nisso seria: “Estão tentando fazer um filme, dentro de um filme.” Então sejam bem-vindos ao MetaSpider-Man.

amazing-spider-man-2-green-goblin

THE FUCKING GREEN GOBLIN! Esqueça aquele Duende Verde do Sam Raimi, sério, aquilo parece ter saído de um episódio de Power Rangers. Não que o desse filme esteja realmente parecido com ele, mas boa parte de sua personalidade foi herdada. Dane DeHaan é um baita de um ator, gostei muito da atuação dele no filme Poder Sem Limites, e nossa, essa faceta psicótica dele, que demonstrou nesse filme, é a cara do Duende. A interpretação dele como Harry também foi ótima. A amizade dele com o Peter é bem demonstrada, é como se ele e o Andrew Garfield tivessem uma ligação especial. Até o momento em que seu pai lhe conta sobre seu legado e a consequência que vem com isso. E então ele percebe que está morrendo. E quem mais poderia ter alguma relação com algo que o poderia curar? Sim, o cabeça de teia. Seguindo umas fórmulas que já foram vistas em outros filmes, começa a revolta do garoto bonzinho que o transforma em um psicopata em uma prancha que voa. O Duende Verde de Espetacular Homem Aranha 2, na minha opinião, é um dos melhores vilões que já vi neste tipo de filme. E bem, a verdade é que nem sabemos se ele realmente é o Duende, já que não assume uma identidade. Pode até mesmo ser o Duende Macabro, ou um vilão qualquer. E sobre o Rhino, não entendo o porquê de tanto ódio. Acho que ele funciona bem melhor desse jeito do que um maluco gigante vestindo uma fantasia e destruindo a cidade. Pode ter aparecido por pouco tempo, mas por esse pouco, ele já acrescenta bastante coisa na quadrilogia e no que ela vai se ramificar.

Sério, aconselho o filme para todos. É um filme feito para ser 10/10? Não. Esse é um filme de Super-Herói feito para agradar tanto aos fãs de HQs quanto aos fãs de cinema. É pra ser divertido e despretensioso. Aqui começamos a ver a teia do Homem Aranha no cinema se extendendo, e o futuro da série promete. Com easter-eggs que podem nos ajudar a entender melhor o que está por vir, como por exemplo a citação ao nosso J. Jonah Jameson, o chefe do Peter no Clarim Diário. Uma mostra das asas do Abutre, os tentáculos do Octopus, o simbionte do Venom e a clara aparição do Rhino, são uma prova de que o Sexteto Sinistro está começando a se formar, e esses outros membros vão ser apresentados logo. Sim, o efeito da Ação e Reação está começando a se formar no Spider Verse do cinema. Para os fãs da HQ, aquela cena que marcou pra sempre a história do Homem Aranha, se faz presente no filme. Ou seja, podem ir preparando os lencinhos de papel. O que estão esperando? Vão logo ver esse misto de ação, drama e emoção. Ah, e não se preocupem, logo após o filme acabar podem sair do cinema, não existe cena pós-créditos.

10341874_749682541719962_7432389385932252056_n

E jogando aqui que a trilha sonora é algo que divide opiniões. Eu faço parte da galera que curtiu boa parte dela, e como já dizia a indústria de música moderna: “Tudo fica melhor com dubstep.”. Sim, temos uma cena com dubstep.

P.S.: Apesar de eu fazer comparações entre os filmes do Sam Raimi e do Marc Webb, eu não desmereço nenhuma das obras. O Peter Parker de Tobey Maguire foi o que fez os filmes de super-herói darem certo no cinema e são ótimas histórias. Tanto o Homem Aranha 1 e o Homem Aranha 2 são filmes épicos, o que realmente os atrapalha é a conclusão da trilogia.


QbJ6Szl

Marcos é o membro dessa equipe que, até este momento, tem a função de defender os blockbusters. E aprendeu que com grandes responsabilidades, vem grandes procrastinações. Vejo vocês em Godzilla.

Anúncios

2 comentários sobre “O Espetacular Homem-Aranha 2 – Mais um filme do herói da vizinhança

  1. Faço das suas as minhas palavras caro amigo Marcos. O filme é fantástico, como costumo sempre dizer o que me motiva a ver filme de super heróis são suas cenas de ação dosadas, é claro, com uma história bem construída, neste filme eu tive este eu sai satisfeito. Ao contrário do primeiro que eu acho horrível, odeio o Lagarto, este segundo veio pra mostrar como se fazer um bom filme de herói com ótimos personagens e vilões, mais de um, por mais que Electro não seja muito bem desenvolvido e servir apenas como uma ponte pra introdução do Duende Verde que apareceu só no finalzinho e já mostrou porque é um dos melhores vilões de histórias de super heróis, aliás Dane DeHaan tá de parabéns que baita ator promissor ele está se tornando.E oque falar da cena final, é realmente tocante por ser muito humano, por tudo que o Homem Aranha fez durante a história e acontecer daquela forma, me tocou.

  2. Bah, eu achei esse filme muito ruim hahaha principalmente por causa do homem-aranha.

    Na superfície eu gosto bastante dele pelos motivos que tu falou. Ele é piadista/troll e luta com velocidade e agilidade como sempre imaginei. É o homem-aranha que eu cresci vendo e adoro. Mas quando eu paro para pensar mais profundamente, esse cara aí não é nada do homem-aranha >.> O Homem-Aranha da franquia Amazing Spiderman ao invés de ser um cara comum que ganha poderes (e por causa disso responsabilidades) vira alguém que é destinado a ter esse poder, “o escolhido” (já que é filho do pai dele e o sangue dele é “especial”). Além disso a fixação doentia dele pelo pai biológico ignorando completamente o Tio Ben e as vezes até mesmo a tia May me deixa com um sentimento muito ruim, “que péssima pessoa, nossa”. Fora isso a relação com a Gwen regride se comparada ao primeiro filme, que ele decidiu “FODA-SE VAMOS FICAR JUNTOS” (e isso foi mt legal) mas daí os primeiros 40 minutos do filme são só para destruir isso e fazer eles terem que reatar novamente, como se fosse impossível fazer um casal feliz num filme de ação. Ah, e ainda tem o Peter falando em sinceramente largar todos os problemas de Nova Iorque e ir para Cambridge com ela… e a responsabilidade? E as pessoas que precisam de ti? Nossa, nunca achei que veria um Homem-Aranha assim, tão egocêntrico e que não aprende com seus erros.

    Mas a ação e os efeitos são maravilhosos, pelo menos isso haha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s