Capitão América: O Soldado Invernal – Até onde a Marvel pretende chegar?

Capitão-América-2-O-Soldado-Invernal

Mais um filme do símbolo do nacionalismo americano. Só que dessa vez ficou bem irado.

Capitão América 2: O Soldado Invernal é mais um dos filmes do universo cinematográfico que Marvel está criando, agora está em sua fase 2, que será composta no total pelo Homem de Ferro 3, Thor: O Mundo Sombrio, Capitão América: O Soldado Invernal, Guardiões da Galáxia e Vingadores: A era de Ultron. O filme estreou dia 10 de Maio e desde então vem recebendo ótimas críticas e tem aumentado bastante o hype pelos outros filmes. O filme é dirigido por Joe Russo e Anthony Russo, e protagonizado pelos já famosos Chris Evans, Scarlett Johansson e Samuel L. Jackson. E como de praxe, temos uma rápida aparição do nosso querido Stan Lee.

captain-america-winter-soldier-trailer-image-28

Após os eventos catastróficos em Nova York com os Vingadores, Steve Rogers está vivendo em Washington, D.C e tentando se ajustar ao mundo moderno. Mas quando um colega da S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se vê em uma teia de intrigas que ameaça colocar o mundo em perigo. Juntando forças com a Viúva Negra, o Capitão América luta para expor a conspiração que está cada vez maior, enquanto tenta sobreviver aos assassinos que são mandados para o silenciar a cada movimento. Percebendo o tamanho do perigo, Capitão América e Viúva Negra pedem a ajuda de um novo aliado, o Falcão. Logo, eles se veem contra um inesperado e formidável inimigo, o Soldado Invernal. Largando aquele clima histórico e de guerra, o filme trabalha em cima de como o Capitão América tenta se acostumar com o mundo moderno, após 50 anos congelado. Enquanto tenta se adaptar, ele trabalha para a S.H.I.E.L.D. a mando de Nick Fury, realizando missões secretas. E além do mais, é um puta de um filme de espionagem e trabalha bem na ideia central do que é o Capitão América.  Aviso desde já que contém spoilers, leia caso queira, mas não me responsabilizo por nada.

A fase 2 da Marvel está sendo uma revisitação as origens. Em Homem de Ferro 3 vemos um Tony Stark mais humano e assustado com o que viu em Nova York, assim volta para Malibu e tenta se reencontrar. Em Thor 2, vemos o nosso herói retornando para Asgard, revisitando suas origens e explorando ainda mais os 9 reinos. E em Capitão América 2, tudo acaba sendo diferente, não há como Steve Rogers voltar para o passado de onde veio, mas acontece o contrário, o seu passado é quem retorna para o desafiar.

captain-america-winter-soldier-trailer-image-6

O longa trabalha com uma construção de personagem bem interessante, nos mostrando realmente quem seriam Steve Rogers e Natasha Romanoff. O relacionamento entre a Viúva Negra e o Capitão América não é apenas de parceiros de equipe, mas de grandes amigos. A viúva serve como uma âncora de realidade para Steve Rogers, o ajudando a manter sua humanidade e não o deixando se afastar de uma vida comum. Contamos com a  introdução do Falcão, que é considerado até hoje um dos melhores e mais antigos amigos do Capitão. No filme, ele é um ex-soldado da força aérea e que resolve voltar a ativa para ajudar o nosso herói. Temos o retorno do grupo Hydra, antigo grupo ao qual o Capitão América ajudou a derrotar, e um plot-twist magnífico sobre como eles tomam controle de tudo. E por fim, temos a apresentação do Soldado Invernal, antigo companheiro do Capitão, o Bucky Barnes que todos pensavam ter morrido e que sofreu lavagem cerebral para se tornar uma arma da Hydra durante a Guerra Fria.

Um dos pontos fracos do filme seria o grande holofote em cima do Soldado Invernal sendo que ele nem é a mente por trás de tudo, mas apenas um cão mandado. Isso quebra as expectativas, ainda mais por termos um vilão não tão notável por trás de tudo. Mas nessas sequências onde aparecem os antagonistas, temos varios plot-twists que fazem você querer ver o filme até o final.

captain-america-winter-soldier-trailer-image-41

Esse filme realmente mostra como deveria ser uma sequência de algum filme de super-herói, na verdade, mostra como realmente deveria ser um filme de super-herói. Comparado com seus antecessores, aqui temos apostas em uma linha de narrativa mais séria e menos infantil onde todas as fichas vão para cenas de ação de tirar o fôlego que são um show a parte, com momentos de perseguição, brutalidade e as coreografias de batalha dos atores. E para isso tudo não ficar tão massante, temos diversos momentos de alívio cômico. Aqui temos um ponto de partida que vai mudar muito o universo Marvel no cinema, uma grande expansão partindo tanto pelas consequências do Capitão, mas também pelo Nick Fury, que é uma parte chave do filme. Já que com a “morte” de Nick Fury, a S.H.I.E.L.D. está desorganizada e sem um líder, o que pode até afetar os Vingadores, os dando mais liberdade. No fim, o Capitão América ajuda a mudar o mundo, mas o mundo também começa a mudá-lo.

Caso não tenha assistido ainda algum filme da Marvel, creio eu que, O Soldado Invernal é um ótimo ponto de partida para se iniciar nesse mundo. Apesar de ter ligações com os outros filmes, essa conexão não é tão forte como nos seus predecessores. É um filme que pode agradar tanto os fãs de ação, como os fãs de super-heróis. É só ver não esperando algo infantil, ou um fanservice gigante como foi Vingadores (Não que isso seja ruim, afinal Vingadores foi muito foda.).

A cena pós-créditos nos apresenta ao ponto principal de Vingadores 2, os irmãos Maximoff – Wanda (Feiticeira Escarlate) e Pietro (Mercúrio). Que no caso aparentam ser cobaias de laboratório criados pela Hydra ou IMA, chuto uma introdução do Barão Zemo no universo cinematográfico da Marvel. Além dessa ligação crucial, não podemos no esquecer de Homem de Ferro 3, onde o bilionário Tony Stark tira seu reator do peito. E muito menos de Thor 2, que mostra o herói loiro voltando para Terra, e assim deixando o seu pai, que na verdade era o Loki disfarçado, como rei de Asgard, fora a sensacional cena pós-créditos que é uma peça chave para o filme dos Guardiões da Galáxias que estreia ainda esse ano.

captain-america-winter-soldier-trailer-image-24

E para os leitores de revistas em quadrinhos, o filme pode conter o nome Soldado Invernal, mas não é nada parecido com o arco homónimo das HQ’s. E para os mesmos que gostam de comparar os filmes com as revistas, eu peço para que encarem como um universo alternativo. O Universo cinematográfico da Marvel não está aí para ser igual o Universo 616, ele é uma história alternativa que se baseia em certos fatos do outro. Não é para ser igual. Capitão América: O Soldado Invernal foi algo que abriu portas para o futuro da Marvel e que com certeza nos liga a um Capitão América 3. E bem, aos conhecedores, espero que tenham percebido quando citaram nosso querido Stephen Strange, o Doutor Estranho, durante uma fala. Ou seja, Marvel já abriu portas para a fase 3, com coisas que talvez nem tenhamos percebido.


QbJ6Szl

Enquanto Marcos estava hypando o novo filme do Capitão América, um escudo com um símbolo de estrela o acertou e então ele desmaiou, assim jurou se vingar do herói que porta o escudo durante os Vingadores. Mas no fim, o Capitão América continua sendo seu herói favorito, só que não chega nem perto do Hulk.

Anúncios

5 comentários sobre “Capitão América: O Soldado Invernal – Até onde a Marvel pretende chegar?

  1. Saudações

    Muito embora eu não seja muito fissurado no universo da Marvel ou das HQs como um todo, me parece que este filme tratado no post foi bem interessante aos olhos do redator deste post.

    Uma “desconstrução das próprias origens”. Então, é isso que a Marvel tem feito? Soa interessante, mas para uma figura tão nacionalista como é a do Capitão América, pode ser um pouco negativo que ele venha à perder este “brilho” com o tempo.

    Mesmo com os spoilers, o texto pareceu-me ser um tipo de convite aberto, do tipo: [assista este filme você também].

    Interessante.

    Até mais!

    • Opa, obrigado pelas boas-vindas!
      Esse novo filme do Capitão América pode ser um ótimo convite da Marvel para o cinema. E às vezes pode até ser melhor aproveitado por quem não é fã de HQ. Caso tu veja o filme, gostaria de saber a sua opinião sobre o mesmo.

  2. Sobre uma coisa do filme do Cap: ele tem as melhores lutas dos filmes da Marvel. Normalmente a gente tá acostumado a muito CGI, que podem ser bem bonitos mas sempre dá um tom meio falso para as lutas. Aqui não, é porradaria ~mano a mano~ muito bem coreagrafadas, achei isso bem legal, é um diferencial dos filmes do Capitão América para os outros heróis (apesar de não gostar mt dele em si, estou tendo que me render para os filmes).

    Cya

  3. Inicialmente devo dizer mas que belo texto ein, assim como o incrível filme que é Capitão América: O Soldado Invernal que aliás pra mim já é o melhor filme solo da Marvel.

    Que belo trabalho está sendo feito pela Marvel Studios em interligar os acontecimentos do filme dos Vingadores com os filmes solos dos heróis, isso denota que está dando certo e inovando o universo de adaptações de HQs e também de filmes.

    Falando um pouco do filme, eu sempre tratei o Capitão com um certo desdém, nunca foi meu herói favorito e está longe de ser, entretanto ele me ganhou consideravelmente, ele faz o bom “arroz e feijão”, é mais humano, suas ações tem reações rápidas, logo as cenas de porradaria são mais realistas, que aliás tivemos muitas cenas de tirar o fôlego. Enfim, é um ótimo filme que, como você bem frisou, deixa um arrombo nas pretensões dos próximos filmes, e me deixa ainda mais intrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s